RELAÇÃO EM RISCO -CONFISSÕES DE UM CONSELHEIRO AMOROSO

Sabe aquele filme que você não dá nada para ele, seja pelo pôster ou sinopse? Foi isso que aconteceu comigo, decidi assistir “pra passar o tempo” e acabei me encantando.

Relação em Risco – Confissões de um conselheiro amoroso é um filme estadunidense, do gênero drama, que conta a história de Judith, uma conselheira que trabalha em uma agência de casamento e é casada com Brice, um farmacêutico, esse amor é desde a infância e só tende a crescer. Judith é ambiciosa, tem o sonho de ter sua própria agência de casamentos, enquanto Brice não pensa muito no futuro e nem se quer apoia a esposa.
  Certo dia Judith conhece Harley, um empresário que está disposto a investir na agência que ela trabalha, porém ele acaba se encantando por ela. Judith tenta ao máximo impedir que o pessoal atrapalhe o profissional, mas ela também passa a sentir algo por Harley e deixar cada vez mais Brice sozinho.

Com 1h51min de duração o filme é gostoso e nada tedioso você acaba se envolvendo ainda mais com os personagens.  Apesar de Kim Kardashian fazer o filme, a atuação dela não prejudica a história! (Há quem goste da Kim, mas como atriz ela é péssima) Sem contar o final que é incrível, com certeza vale a pena assistir.

Este é um tipo de filme que te faz refletir, faz você pensar nas suas escolhas, e eu não digo apenas no sentido de trair ou não alguém e sim de analisar as situações num todo. Muitas vezes acabamos nos deixando levar por determinados momentos e isso acaba prejudicando e pondo em risco muita coisa.  Como diz um amigo meu “não deixe um momento estragar sua vida”!

E você, já assistiu a esse filme? Ficou curioso? Comente aí embaixo!

Beijos da Gii.

FACEBOOK | TWITTER | INSTAGRAM

Anúncios

4 comentários sobre “RELAÇÃO EM RISCO -CONFISSÕES DE UM CONSELHEIRO AMOROSO

  1. O filme é muito bom mesmo!! Concordo com Giovana, que pela sinopse ou cartaz vc nunca assistiria este filme. Eu me interessei pq vi que era uma história sobre um casal negro e achei que poderia ser algo diferente p/ assistir. No início, foi um filme super clichê, mas depois a história vai se desenvolvendo de um modo que vc se envolve com os três protagonistas. Nenhum dos três têm um lado só bom ou só mal. O rapaz que ela se envolve, o milionário da internet, é um homem que gosta de impressionar as mulheres com sua riqueza, poder e inteligência, mas ele, de fato, se apaixona por elas, embora seja possessivo, violento e arrogante, logo péssimo p/ ser marido. O marido é aquele cara que quer manter uma vidinha calma e rotineira, ama de verdade sua esposa, mas não consegue perceber e interpretar como está a situação no seu relacionamento com sua mulher, não percebe que ela está insatisfeita, está em crise, ele esquece seu aniversário, nem vê quando ela sai de casa a noite para encontrar o outro, pq está vendo um jogo na TV. Ela, linda e inteligente, é ambiciosa, quer crescer profissionalmente (quem não quer), quer um homem inteligente e “desafiador”, mas é imatura e inconsequente e faz escolhas precipitadas, se tivesse refletido mais, veria que o bonitão milionário, devido ao seu caráter competitivo, gostava mesmo era de vencer desafios. Ela era um desafio p/ ele, já que era uma mulher casada, conservadora e inexperiente, logo, conquista-la seria vencer mais um desafio, conquistar um prêmio. O final do filme é impressionante, não precisava colocar mais o elemento da doença p/ mostrar as escolhas erradas da protagonista, ficou meio dramalhão mexicano, mas enfim.. vale a pena ver este filme, como um modo de refletirmos sobre nossas escolhas em determinados momentos.

  2. Sem duvida, amei o filme, estava com receio em assistir, mas eu fui mesmo assim e nossa, me surpreendi, o filme mostra como é importante ter diálogo entre os casais, como é importante conversar sobre o que precisa arrumar, enfim, não se deixar seduzir por prazeres temporários da vida sem saber o que está fazendo de verdade. O final, achei incrível, triste, mas incrível, me surpreendeu, saiu da realidade dos filmes de hoje em dia, em que todos sabemos como é o final, que se baseia em “tudo dá certo, tudo se resolve”. Gostei de ter saido desse padrão de filmes e ter focado na realidade verdadeira que é “cada ato, há uma consequencia, nem tudo sai como queriamos”

Gostou ? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s