11 de setembro

 Acordei com o sol entrando no meu quarto pelas frestas da cortina, olhei para o relógio que marcava seis horas da manhã. Fiquei um tempo encarando o teto, hoje iria tomar café da manhã com meu noivo. Jack era muito bonito, inteligente e sempre teve tudo o que queria. Era dono de uma das maiores empresas de Nova York.

Levantei, abri as cortinas longas e azuis e deparei-me com uma das mais belas vistas de Manhattan. O sol já estava claro e iluminava aquele céu sem nuvens

Tomei uma ducha, coloquei um vestido preto, simples, porém um lindo Chanel. Não estava animada, provavelmente triste com a vida. Ok, não tinha do que reclamar tinha uma vida ótima, tudo o que eu sempre quis: morava numa cobertura luxuosa, era dona de uma grife, tinha um ótimo noivo. Mas, tendo tudo isso ainda sentia-me incompleta.

Maquiei-me, prendi meu cabelo em um clássico coque. Pequei meu celular, que então já marcava sete horas, minha bolsa e desci.

Lá estava ele, lindo, como sempre. Vestia um terno Hugo Boss, com uma gravata cinza escura. O sol deixara seus cabelos mais claros e loiros do que de costume, seus olhos azuis hipnotizavam, seu perfume… Seu perfume é de uma fragrância sem igual, aquele cheiro de frutas e flores com um toque de sensualidade, dominava meu pulmão.

Entrei no carro e fomos ao  World Trade Center.Lá se localizava o restaurante preferido dele, o Windows on the World, no 107º andar. No caminho conversávamos sobre o casamento que aconteceria no começo do ano seguinte.

Desci do carro. O dia parecia diferente. Senti uma leve brisa, trazia-me uma sensação de calmaria. Fomos até o restaurante, como sempre, ele reservara a mesa vinte, além de ser o dia em que nos conhecemos, era uma das melhores mesas. A vista era magnífica. A janela mostrava boa parte da cidade e parecia estar mais próxima do céu,

Sentamos. Jack sem hesitar pediu um vinho. Eu sei, também achava muito cedo para tom ar uma taça de vinho-apenas oito horas. Porém não me preocupei, não quis interferir, se era um vinho que ele queria, tomaríamos um vinho.

O melhor de todos” ele disse para o garçom e segurou a minha mão.
Naquele momento meu corpo arrepiou, era como se fosse o nosso primeiro encontro. Sua mão ao encostar-se à minha fez meu corpo tremer, estava parecendo uma adolescente apaixonada, fazia algum tempo que não tinha essa sensação. Sensação de paixão.

Ele começou a contar uma história, não conseguia entender. Meu corpo estava ali, presente, minha mente distante.”Amor, você se lembra ?” ele disse procurando respostas em meus olhos.  ” Desculpa Jack, estava distante, do que você falava mesmo?” ” Das promessas que lhe fiz, se recorda?”. Meus olhos se encheram de lágrimas, não sabia o porquê. Balancei a cabeça afirmando. ” Eu prometi que sempre estaria contigo, em todos os momentos. Nos mais belos para te ver sorrir, nos mais tristes para lhe confortar, nos mais ridículos para me divertir… Prometi que ninguém mudaria esse sentimento, nem o tempo. As coisas acontecem porque devem acontecer, não é? À vontade, o destino. Mas eu sei que meu destino é ficar ao teu lado”– ele segurava minha mão com força, como uma criança segura à mão de sua mãe em meio à multidão. Olhei nos olhos dele, e pude sentir uma tristeza enorme e, ao mesmo tempo uma paz. Ele me olhava com cautela.

E quando tudo estiver caindo, pode ter certeza que estarei aqui do seu lado. Eu te…

Uma luz branca me cegou. Sua voz ficou distante, meus olhos estavam se fechando, meu corpo parecia um algodão, leve.
Eu estava flutuando. Tentava abrir os olhos e não conseguia, tentava me movimentar, minha mente mandava os comandos, meu corpo não obedecia. Sentia um peso sobre minhas mãos, tentava soltar, mas era impossível. Nada fazia sentido. Nada.

Anúncios

Gostou ? Comente.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s